Entenda como a Samsung vai lucrar com a venda de cada iPhone X da Apple

Do UOL, em São Paulo

  • Guilherme Tagiaroli/UOL

Uma análise promovida pela consultoria de mercado Counterpoint Technology Market Research para o "Wall Street Journal", divulgada neste mês, estima que a Samsung ganhará cerca de US$ 110 por unidade do iPhone X vendida. O novo smartphone da Apple custará US$ 999 nos EUA --o preço no Brasil ainda não foi divulgado.

O motivo é simples: o iPhone X é o primeiro smartphone da Apple construído com telas de iluminação OLED. E a principal produtora desse tipo de telas no mundo e fornecedora exclusiva da tecnologia para o iPhone X é apenas a própria Samsung.

VEJA TAMBÉM:

A Samsung já usa OLED em seus celulares há anos, mas na verdade é uma variação dessa tecnologia chamada Super Amoled, sigla para "matriz ativa para diodo orgânico emissor de luz". A chamada matriz ativa é uma camada da tela que reproduz as imagens, enquanto a camada com LED a ilumina, ligando e desligando pixels.

Na prática, os leigos só precisam saber que a tela nova do iPhone X promete mais nitidez, contraste e cores mais vivas em relação à dos modelos anteriores, que usavam a iluminação LCD.

A estimativa de US$ 110 de lucro unitário à Samsung por cada iPhone X soma, além do pagamento pela tela, o preço do chip de armazenamento, que também é produzido pela empresa sul-coreana.

A consultoria estima que a Samsung ganhará US$ 4 bilhões a mais com componentes vendidos à Apple do que fará com seus componentes usados no Galaxy S8, seu smartphone top de linha lançado em março deste ano. A empresa também usa Amoled na outra linha top de celulares Galaxy Note --a versão Note 8 foi lançada em agosto.

A consultoria Strategy Analytics estima que 95% dos lucros do mercado de smartphones vai para Apple e Samsung.

Segundo a agência de notícias "Bloomberg", a Apple terá que esperar pelo menos até 2019 para conseguir uma alternativa à Samsung. A agência ouviu pessoas informadas sobre o assunto.

A LG Display, antiga fornecedora de telas de cristal líquido para os modelos atuais de iPhone, tem o objetivo de produzir telas OLED a pleno vapor em 2019, e
conseguirá executar apenas pequenas entregas a partir do fim de 2018, disseram as pessoas.

Os novos iPhones chegaram: o que você precisa saber dos lançamentos

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos