Após face e digital, suor pode ser a próxima forma de desbloquear celular

Colaboração para o UOL

  • iStock

Primeiro foram os sensores biométricos, que com um toque de dedo no celular, permitem desbloquear o aparelho. Depois vieram as tecnologias de reconhecimento facial. No futuro, porém, a segurança dos smartphones pode ser assegurada pelo suor do usuário, segundo pesquisadores da Universidade do Estado de Nova York, em Albany.

Leitura de digital e reconhecimento facial são formas de autenticação biométrica rápidas e relativamente seguras. Porém, ambas, com algum trabalho, podem ser violadas. No entanto, os pesquisadores descobriram que o monitoramento de secreções de nossa pele pode criar uma forma de acessar dispositivos quase sem possibilidade de ser quebrada.

VEJA TAMBÉM:



Para fazer a análise da pele, os cientistas dizem que é necessário o dispositivo ter um pequeno sensor para monitorar os níveis de suor durante diferentes atividades. Essas amostras são tiradas dos dedos que emitem bastante suor.

De acordo com os pesquisadores, a concentração de diversos componentes em nosso suor são controlados por reações reguladas por nossos hormônios. Como os níveis de hormônios variam conforme idade, sexo e até estilo de vida, dificilmente duas pessoas terão um mesmo perfil.

Ao pré-monitorar as concentrações de aminoácidos presentes no suor, o sistema ficaria comparando de tempos em tempos o padrão do usuário. Caso apareça um diferente, não será possível acessar.

Além de ser uma forma quase impossível de burlar a segurança, a técnica também poderia beneficiar pessoas que eventualmente esquecem a senha para ter acesso ao smartphone.

"As formas atuais de autenticação já provaram que não são ideais. Senhas podem facilmente ser vistas sobre os ombros dos usuários, e há diversos tutoriais que ensinam como criar um molde de impressão digital para desbloquear um aparelho. O reconhecimento facial também tem problemas e normalmente não funciona de forma apropriada", disse Jan Halamek, um dos pesquisadores envolvidos, ao periódico "Phys.org".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos