De olho na segurança

Lambança da Intel após falha grave continua e irrita criador do Linux

Do UOL, em São Paulo

Lembra que pesquisadores alertaram no início do ano sobre duas grandes falhas de segurança em chips de aparelhos diversos, chamadas de "Meltdown" e "Spectre"? Na época, uma das principais recomendações era baixar e instalar todas as atualizações possíveis, o que dificultaria futuros ataques.

Pois bem. A Intel, uma das maiores empresas afetadas pelas falhas, disse na segunda-feira (22) que agora você deve fazer justamente o contrário: não instale nada, cruze os braços e espere um pouco.

Em comunicado, a empresa diz que continua investigando um efeito colateral das primeiras atualizações de firmware enviadas para fabricantes parceiras: um aumento de incidências de desligamento e reinicialização das máquinas.

A Intel afirma que identificou a raiz do problema nos processadores de arquitetura Broadwell (5ª geração) e Haswell (4ª geração) e começou a fazer testes com uma nova solução.

Mas enquanto a solução final não vem, a própria Intel faz as seguintes recomendações:

  • Que fabricantes, provedores de serviços na nuvem, fornecedores de software e usuários finais parem de instalar versões atuais das correções. Além do maior índice de reinicializações, são esperados 'outros comportamentos imprevisíveis do sistema'. Para obter a lista completa de plataformas afetadas, consulte o site do Centro de segurança da Intel.
  • Que os parceiros da Intel se esforcem nos testes da solução final, para que possam acelerar sua liberação a todos. A Intel espera compartilhar mais detalhes sobre o calendário de lançamento desta solução no final desta semana. 
  • Que as empresas clientes da Intel mantenham "as melhores práticas de segurança" e que os consumidores atualizem os sistemas operacionais como um todo. Calma, não confunda com a atualização das instalações recentes do primeiro ponto. A Intel quer, por exemplo, que você pare de usar versões do Windows que não sejam o 10.

Quem assina o texto mais recente é Navin Shenoy, vice-presidente executivo e gerente geral do grupo de data center da Intel. Ele aproveita para, em nome da empresa, se desculpar (de novo) por qualquer interrupção que essa mudança de orientação possa causar.

VEJA TAMBÉM:

Reprodução/TED/YouTube
Linus Torvalds, criador do Linux

Alguém não está nada feliz

Enquanto isso, existe pelo menos um nome grande da indústria bem irritado com tudo isso: Linus Torvalds, criador do sistema operacional livre Linux.

Em uma conversa por e-mail entre ele e o engenheiro da Amazon no Reino Unido David Woodhouse, e publicada na web por Torvalds, ele diz que as atualizações da Intel são um "lixo completo".

Segundo ele, a atualização anti-Meltdown exige que o usuário ative a correção de forma opcional, quando realmente deveria ser habilitada automaticamente. Torvalds acredita que isso não está sendo ativado por padrão porque pode afetar testes de benchmark e deixar os chips da Intel com maus resultados de desempenho.

A Intel realmente está planejando fazer essa merda arquitetônica? Alguém falou com eles e disse que ficaram loucos? Por favor, todos os engenheiros da Intel aqui --falem com seus gerentes

É, ele está realmente irritado...

Em resposta, a Intel disse à imprensa americana: "Tomamos a sério a opinião dos parceiros da indústria. Estamos ativamente envolvidos com a comunidade Linux, incluindo Linus, enquanto buscamos trabalhar juntos em soluções".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos