Reinaldo Canato/UOL

UOL Testa: Celulares

Novo celular da Quantum faz selfies surpreendentes por menos de R$ 1.000

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

Você é daquelas pessoas que adoram tirar uma selfie? Se a resposta for sim, o Quantum Muv Up pode ser um bom aparelho para você.

O celular é o primeiro modelo lançado pela empresa brasileira Quantum em 2017 e durante os testes do UOL Tecnologia surpreendeu pela câmera frontal de 13 MP. Para se ter uma ideia, as câmeras de selfie de aparelhos top de linha como iPhone 7 e Galaxy S8 têm 7 MP e 8 MP, respectivamente.

Vale lembrar que não são apenas os megapixels que possibilitam uma foto de qualidade, mas o Muv UP se saiu muito bem nos nossos testes.

Em geral, as fotos tiradas com a câmera frontal saíram bem nítidas e o recurso de detecção de rostos facilitou na hora do foco. Mesmo sem usar o flash, as fotos ficaram legais.

Veja abaixo uma comparação entre duas fotos tiradas com as câmeras frontal e principal. Note que a diferença entre uma e outra é mínima.

Bruna Souza Cruz/UOL
Imagem da esquerda foi feita com a câmera principal e a da direita com a câmera de selfie

Bruna Souza Cruz/UOL
Selfies tiradas com o Muv UP em ambiente fechado

Câmera principal deixa a desejar

Pena que a câmera principal, que também conta com 13 MP, deixa a desejar. Em geral, as fotos tiradas em ambientes escuros ou com pessoas ou objetos em movimento não ficaram tão boas.

Notamos uma dificuldade da câmera de focar e estabilizar a imagem, principalmente quando existia uma mudança muito brusca de luz. O resultado foram fotos tremidas, borradas ou com a uma iluminação estranha. Isso pode atrapalhar quando você quiser tirar muitas fotos ao mesmo tempo. 

As duas câmeras possuem flash, o que facilitaria na hora de bater fotos em locais com baixa luminosidade. Mas ele só ajudou quando as fotos eram de pessoas ou objetos parados.

Foto diurna

Bruna Souza Cruz/UOL

Foto noturna

Bruna Souza Cruz/UOL

Foto num dia nublado

Bruna Souza Cruz/UOL

Em relação aos vídeos, as imagens são gravadas em Full HD, o que deixa a qualidade da imagem nítida e com cores vibrantes. 

Durante as gravações, o problema das fotos ocorreu em alguns momentos, mas o foco pareceu se ajustar mais rápido durante as filmagens. Em ambientes com boa luz, as imagens ficaram bem legais.

Quanto ao espaço de armazenamento, não precisa se preocupar. O celular tem 32 GB, mas permite o uso de um cartão de memória de até 128 GB.

Design bonito

O Muv Up tem tela de 5,5 polegadas e resolução HD (1280x720 pixels). Outros celulares do mesmo tamanho já são vendidos com resolução Full HD (1920x1080 pixels), o que deixa a qualidade da tela e as imagens numa condição superior.

No uso diário, a diferença não é tão grande, mas muitos usuários já reclamaram desse "atraso". 

Um ponto legal do celular é o leitor digital, que fica na parte traseira. Ele serve para destravar o aparelho e se mostrou bem preciso. 

Um item que ficou na média foi o áudio. O alto-falante é baixo apesar do som limpo e sem ruídos. O celular vem junto com um fone de ouvido super fininho. Então talvez seja melhor comprar um mais resistente.

Bateria

A bateria deste modelo é considerada muito boa para um celular na categoria dos básicos. Ela tem 3.000 mAh e, durante os testes, durou quase um dia completo acessando as redes sociais (com Wi-Fi e 3G), jogando no celular, ouvindo música e tirando fotos.

Segundo a empresa, o celular tem capacidade para até 10h de navegação na internet e até 8h de vídeo rodando via Wi-Fi.

A bateria, no entanto, demora para recarregar: levou três horas para ir de 0% a 100%, sem qualquer uso.

O concorrente Moto G5, por exemplo, consegue ser recarregado em torno de 2h.

E o desempenho?

Com um processador MediaTek MT6753 Octa-Core com velocidade máxima de 1,3GHz e 3 GB de memória RAM, o Muv UP se saiu bem no desempenho geral.

Travou algumas vezes e demorou um pouco mais do que o normal para carregar jogos mais pesados, mas funcionou para navegar nas redes sociais, internet, tirar fotos e jogar alguns jogos mais leves. 

No teste que avalia a agilidade e eficiência do processador (feito por meio do aplicativo benchmark Greekbench 4), o Muv UP registrou 610 de desempenho médio em cada um de seus núcleos e 2.376 em relação aos múltiplos núcleos.

Na mesma categoria dos básicos, o Alcatel A3 XL marcou 470 e 1.225 pontos, respectivamente.

Já os modelos intermediários Moto G5 e o LG K10 registraram 616 e 2.527 pontos e 561 e 1.894 pontos, respectivamente.

Comprar ou não comprar?

No desempenho, o celular da Quantum está muito próximo dos intermediários e superou até o LG K10.

De modo geral, é um aparelho básico, bonito e funcional, com um grande atrativo: a câmera de selfie. E que custa oficialmente R$ 999 --mas já pode ser encontrado por menos em algumas lojas online.

Se você gosta muito de jogar pelo celular, a lentidão pode atrapalhar. Por menos de R$ 1.000, vale considerar o LG XPower (a partir de R$ 619); o LG K10 Novo (R$ 739); o ZenFone 3 Max (R$ 868); e o Moto G5 (R$ 849).

E por cerca de R$ 100 a mais (dependendo da loja), você consegue comprar também o Galaxy J7 Prime, um dos modelos mais novos que caíram nas graças dos brasileiros. O UOL testou o celular em fevereiro deste ano e alguns destaques foram a tela de 5,5 polegadas, os 3 GB de memória RAM e bateria de 3300 mAh.

*Consulta feita no Shopping UOL em 23 de maiol de 2017. Os valores podem ser alterados sem aviso prévio.

*Veja errata

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos