Capinha anti-impacto pode salvar seu celular, mas é feia de doer

Pablo Raphael

Do UOL, em São Paulo

Quem anda de metrô em São Paulo já deve ter visto a cena rolando em algum vagão: um vendedor ambulante chega arremessando um celular no chão, dando um susto nos passageiros. Apesar das pancadas, o aparelho quica no chão e sai praticamente intacto da demonstração, graças à capinha anti-impacto feita com tiras de borracha que o sujeito está vendendo.

A capinha faz sucesso com o público. Alguns ambulantes ouvidos pelo UOL afirmam vender 120 delas por dia. O acessório custa R$ 5 e é fácil de encontrar nas ruas da capital paulistana. Mas será que protege mesmo o smartphone? 

Bruna Souza Cruz/UOL
Só tem um probleminha... onde guardar o celular agora?

VEJA TAMBÉM:

Nos nossos testes, jogamos um iPhone 6 envolto na capinha de borracha em diferentes superfícies, e o resultado foi positivo.

O aparelho sobreviveu sem sequelas a quedas no metrô, em piso cerâmico e no carpete. E, no piso de cimento da garagem do prédio, a capa resistiu bravamente. 

Claro, não arremessamos o aparelho com tudo no chão. A ideia era simular uma queda e não um ataque de raiva. Em todo caso, é bom acompanhar a capinha anti-impacto de uma boa película, já que ela não vai proteger contra detritos que podem acertar a tela do smartphone durante a queda.

Bruna Souza Cruz/UOL
Por ser feita com tiras de borracha, a capa se estica para envolver alguns smartphones um pouco maiores.

Funcionar, funciona...

Talvez o maior problema da capinha anti-impacto seja o visual: é uma rede formada por tiras de borracha com quatro esferas grandonas nos cantos. São elas que fazem a proteção e absorvem o impacto, fazendo o celular quicar no chão.

O acabamento é bem tosco e você vê que a borracha é meio gasta mesmo numa capinha nova.

E, atenção, é horrível de colocar no bolso.

Definitivamente, não é a capa mais elegante ou descolada que você pode conseguir. O design tosco deixa qualquer smartphone mais feio e, em alguns casos, uma das tiras de borracha cobre parcialmente a câmera traseira do celular.

Não é todo smartphone que se encaixa bem nela. Embora a capa se estique um pouco, afinal, é feita de borracha, há um limite para sua elasticidade.

Ainda assim, ela cumpre bem o prometido e protege seu celular contra quedas.

Pode ser uma boa pedida para pais com filhos pequenos: você coloca a capa no celular que as crianças usam para jogar e assistir desenhos e pode ficar tranquilo com os tombos inevitáveis que o aparelho vai levar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

LEIA MAIS

UOL Cursos Online

Todos os cursos