UOL Testa: Celulares

Mais do mesmo: iPhone 8 não tem recursos inovadores, mas é ótimo celular

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

O anúncio oficial do novo iPhone 8 minutos antes do tão aguardado iPhone X, modelo comemorativo da Apple, acabou ofuscando um pouco o seu lançamento. Enquanto o modelo mais caro já feito pela empresa é aposta da marca para "o futuro", a linha 8 se mostrou apenas uma versão melhorada do iPhone 7.

Apesar disso, se você gosta dos celulares da Apple - e tem uma boa grana para desembolsar - isso não é um motivo para desanimar.

Nós testamos o modelo por uma semana e realmente o iPhone 8 é um ótimo celular. Ok, ele não tem alguns dos recursos mais modernos que o irmão X possui, como reconhecimento facial, tela infinita e câmera dupla, mas você já viu o quanto o iPhone X vai custar aqui no Brasil?

VEJA TAMBÉM:

Outros pontos positivos que podem ajudar na decisão são que a Apple usou um processador mais potente no celular e ainda a possibilidade de a bateria ser recarregada por meio da tecnologia sem fio.

É legal saber também que o iPhone 8 vem com o mesmo processador que o iPhone X, o A11 Bionic com 64 bits e seis núcleos. A Apple diz que o desempenho dele pode ser 25% maior do que o registrado no A10, usado no iPhone 7. Durante nossos testes o desempenho do celular foi excelente. Não houve travamentos mesmo rodando jogos mais pesados.

Segundo a empresa, o modelo também foi desenvolvido para que os usuários tivessem boas experiências com aqueles jogos e programas com realidade aumentada, que geralmente exigem bastante do desempenho do dispositivo. Testamos algumas aplicações e pelo menos durante essa semana eles rodaram tranquilamente e sem engasgos.

A memória RAM de 2GB é a mesma da versão 7. Em relação à memória interna, você terá muito espaço para guardar suas fotos e arquivos. O iPhone 8 conta com opções de 64 GB e 256 GB.

Sobre o carregamento sem fio, ele funciona por meio de uma base em formato de disco e é só o usuário apoiar o aparelho e o recarregamento da bateria inicia automaticamente. A tecnologia só funciona porque a Apple construiu o corpo do iPhone 8 praticamente todo de vidro (tirando apenas as laterais).

A má notícia é que o dispositivo de recarga é vendido separadamente. Ou seja: se você quiser usar a tecnologia, terá que desembolsar um pouco mais. Infelizmente, ele ainda não está sendo vendido no Brasil, mas a Apple disse que em breve as vendas dele devem começar.

Bateria é simplesmente mediana, nada além disso

Ainda falando sobre a bateria é bom saber que ela não recebeu uma grande melhoria entre uma versão e outra. Durante nossos testes ela não durou mais que um dia completo longe da tomada com um uso moderado (redes sociais, navegação na internet, alguns jogos, vídeos).

O desempenho da bateria foi bem parecido com o observado no iPhone 7, testado pelo UOL Tecnologia. Notei também que durante alguns testes de vídeo (usando o YouTube pelo Wi-Fi) a porcentagem da bateria ia caindo bem mais rápido. Pode ter sido só uma impressão, mas vale comentar aqui.

Confesso que me decepcionei um pouco. Por ser um modelo top de linha e bem caro, achei que a bateria seria melhor do que a versão anterior. Está aí mais uma prova de que o iPhone 8 é super parecido com o 7.

Câmeras continuam ótimas

Apesar das configurações das câmeras não terem mudado muito entre a versão 7 e a atual, as fotos tiradas com o iPhone 8 comprovaram que a empresa manteve a qualidade dos recursos fotográficos. 

O celular testado conta com resolução de 12 MP na câmera principal e 7 MP na de selfie e o que mais chamou a minha atenção foi o estabilizador de imagens.

Até as fotos em movimentos e em ambientes escuros saem legais e sem aqueles borrões.

UOL
Foto tirada com iluminação natural

UOL
Luz natural em um dia nublado

UOL
Foto tirada em movimento dentro de ambiente com luz artificial

UOL
Comparativo entre foto tirada em ambiente noturno sem flash (esq.) e com flash (dir.)

UOL
Fotos tiradas com a câmera de selfie com luz artificial

Uma coisa interessante também é que, assim como no iPhone 7, dá para fazer vídeos com resolução 4K e o modelo ainda conta com o recurso câmera lenta na câmera principal. O iPhone 8 possui também o flash True Tone com sincronização lenta.

Na prática, a tecnologia permite que os tons das cores da imagem fiquem mais equilibrados em relação à iluminação ambiente, principalmente em situações de pouca luz..

E já que o iPhone 8 é uma "cópia" melhorada do iPhone 7, aproveitamos também para comparar brevemente fotos dos mesmos locais e objetos tiradas pelos dois aparelhos. O resultado, como pode ser visto abaixo, é que as imagens feitas com o modelo mais atual possuem as cores ligeiramente mais nítidas e destacadas.

UOL
Comparativo entre foto tirada com o iPhone 8 (esq.) e o iPhone 7 (dir.)

UOL
Comparativo entre foto tirada com o iPhone 8 (esq.) e o iPhone 7 (dir.)

Tela agradável e com recurso que melhora visualização

O tamanho do iPhone 8 também não mudou em relação ao modelo 7 e a Apple manteve as 4,7 polegadas. No entanto, a versão atual ganhou um recurso interessante.

Chamado de True Tone, ele ajusta a temperatura das cores da tela conforme a luz ambiente. Logo, os seus olhos vão agradecer. Fica muito mais confortável usar o celular com o recurso ativado, principalmente se você precisa usar a tela por muito tempo.

Além disso, é legal falar aqui que ele continua sendo um aparelho bem confortável de usar. Sim, é meio difícil digitar usando apenas uma das mãos. Mas a combinação tela, tamanho e peso ficou super equilibrada.

O preço desanima

Se você costuma acompanhar os lançamentos da Apple, sabe bem que os preços cobrados pelos produtos da empresa não são nada amigáveis.

De modo geral, o iPhone 8 é um ótimo aparelho e com certeza vai atender a maioria dos seus desejos relacionados a um smartphone. Mas, você precisa estar disposto a investir quase R$ 4 mil.

A versão mais "em conta" do modelo custa R$ 3.999 (64 GB) na loja oficial da Apple. A mais cara (256 GB) está por volta de R$ 4.799. Para o pagamento à vista, eles podem ser adquiridos por R$ 3599,10 e R$ R$ 4.319,10, respectivamente.

Dá para pagar um pouquinho menos pesquisando também promoções feitas por lojas (físicas e online) de revendedores autorizados. Outra saída é avaliar os planos promocionais de sua operadora de celular. Quem sabe?

Agora, se você não liga tanto para a marca Apple e deseja no fundo um bom smartphone top de linha e que atenda às suas necessidades, o Galaxy S8, o Sony Xperia XZ Premium e o LG G6 precisam estar no seu radar. Assim como o iPhone 8, todos possuem pontos positivos e negativos, mas de modo geral são excelentes celulares.

Direto ao ponto: iPhone 8

Tela: 4,7 polegadas
Sistema Operacional: iOS 11
Processador: Apple A11 Bionic
Memória: 2 GB de RAM e até 256 GB de armazenamento
Câmeras: 12 MP (principal) e 7 MP (frontal)
Dimensões e peso: 138.3 x 67.1 x 7.1 mm e 138 gramas
Bateria: 1.821  mAh
Pontos positivos: processador potente (igual ao do iPhone X), carregamento sem fio, câmeras
Pontos negativos: bateria mediana, dispositivo sem fio vendido separadamente, preço
Preço: a partir de R$ 3.999

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos