Samsung

Não é "reimaginada", mas é melhor: câmera é o mais legal do Galaxy S9+

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

Parece que estamos fazendo review repetido aqui no UOL Testa, mas não é. O Galaxy S9+ foi lançado em março e chega ao Brasil nesta sexta-feira (20) por R$ 4.899 na versão turbinada. Nós já testamos o novo top de linha da Samsung e, apesar de ele ser excelente, a sensação que fica é de que já vimos o aparelho antes.

VEJA TAMBÉM:

O S9 é muito parecido com o Galaxy S8, lançado há um ano. E com o Galaxy Note 8, que apareceu no segundo semestre do ano passado. E também com o Galaxy A8, que surgiu no começo deste ano.

Sim, todos os celulares mais caros da Samsung são parecidos e dão pequenos passos de inovação. Isso não necessariamente é uma falha, mas uma questão de "não mexer em time que está ganhando". O design do S8 apresentado no ano passado foi revolucionário, encantou e a empresa ainda está colhendo os frutos. E outras marcas, como a Apple, também têm essa tendência de fazer celulares extremamente parecidos com o anterior. 

O que é diferente? As câmeras (um pouco)

No S9+, a Samsung apostou nas câmeras "reimaginadas". E elas são realmente muito boas: a "abertura variável" da câmera principal faz um ajuste automático de acordo com a quantidade de luz disponível no ambiente. Isso resulta em fotos diurnas e noturnas de altíssima qualidade.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera traseira do Galaxy S9+ na luz ambiente

No nosso teste, as fotos à noite saíram melhores que as feitas nos iPhones mais recentes, mas vale dizer que é uma diferença sutil. 

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Foto com a câmera do Galaxy S9+ à noite
 
Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Foto no mesmo local e horário tirada com o iPhone X - S9+ tem mais detalhes no fundo

O S9+, ao contrário do S9 normal, tem uma câmera dupla traseira com o chamado "foco dinâmico", que desfoca o fundo. O resultado é legal, mas nem sempre eficiente – a Apple, no iPhone 8 Plus e iPhone X, ainda está à frente com o "modo retrato".

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Foto no foco dinâmico em ambiente com luz artificial do Galaxy S9+

Agora, o que encanta mesmo é a câmera de selfie. As imagens ficam excelentes, de ótima qualidade em diferentes tipos de iluminação. 

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera de selfie do Galaxy S9+ em ambiente com luz artificial

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera de selfie do Galaxy S9+ com desfoque de fundo em ambiente com luz artificial

Já o modo panorâmico na selfie vai fazer toda sua família sair na foto. Só cuidado para não tremer – nos meus testes foi difícil conseguir uma imagem focada neste modo.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Câmera de selfie do Galaxy S9+ no modo panorâmico pode ficar tremida

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Selfie do Galaxy S9+ na luz do dia: imagem fica bem estourada

Por outro lado, o modo retrato, neste caso, não conta com câmera dupla, como no Galaxy A8, e por isso é bem artificial – nem se compara com o feito pela selfie do iPhone X.

Tela com ainda menos bordas

A tela infinita, presente no S8, Note 8 e A8, também está no S9+. As bordas ficaram ainda menores, o que é sempre bom. E a cor ultravioleta impressiona.

Mas, de resto, o celular continua com o frágil design de corpo de vidro e laterais em metal – a Samsung ao menos afirma que a nova versão está mais resistente.

O tamanho exagerado também foi mantido --isso agrada algumas pessoas, mas atrapalha muito na hora de usar o aparelho com uma das mãos só. No S9+, as bordas curvas da tela infinita provocam ainda cliques indesejados quando seguramos na lateral do aparelho.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Parte frontal do Galaxy S9+

O que melhorou mesmo foi o desbloqueio por digital, que fica na parte de trás do aparelho. Muita gente reclamou da posição do leitor no S8, então agora ele está abaixo da câmera traseira, assim como no A8, num lugar mais compatível com a altura do dedo.

Só que é bem provável que você nem use o desbloqueio por digital, já que o reconhecimento de íris está muito melhor que nos últimos celulares --muito mesmo. Está ágil e agora funciona até no escuro (com um pouco de delay). Em condições boas, funcionou igual ou melhor do que o Face ID do iPhone X.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Traseira do Galaxy S9+: leitor de digitais foi melhorado

Outro recurso bacana é a função multitarefa, que permite usar dois aplicativos ao mesmo tempo em tela dividida. Ela já apareceu no Note 8, mas no S9+ é possível usar duas contas de mensageiros como Messenger, WhatsApp, Telegram e outros no mesmo celular.

Vai um emoji animado aí?

Os Animojis da Apple foram alvo de piadas, mas é bom ir se acostumando. O S9+ vem com o Emoji AR, a versão da marca sul-coreana para os emojis animados. A diferença é que dá para fazer um bonequinho divertido com a cara do dono --ou, no meu caso, algo levemente similar. Se preferir, dá para usar o Mickey também.

Bateria decepciona, mas desempenho é excelente

A bateria foi um dos recursos que mais decepcionou no novo S9+. Em vez de melhorar, piorou.

Num uso básico (redes sociais, WhatsApp e câmera), ela durou no máximo um dia, contra um dia e meio no S8+. Esperava mais para a versão turbinada do dispositivo.

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Galaxy S9+ conta com tela infinita com ainda menos bordas

O desempenho, ao menos, é excelente. Dá para jogar games bem pesados e abusar do smartphone.

Em seu hardware, a maior novidade da Samsung é o som estéreo. A marca costumava ficar muito atrás da Apple nesse quesito desde o iPhone 7, mas com o S9+ encostou na rival. Vale citar que a Samsung faz parte da resistência e conta com entrada para fone de ouvido P2 (sem prejudicar a proteção à água IP68).

Vale a pena?

Vai depender muito do smartphone que você já tem em mãos e de quanta grana você tem para gastar. Se já conta com um S8, Note 8 ou outro top de linha que foi lançado recentemente, talvez seja melhor esperar um pouco para trocar de aparelho. 

Mas se você ainda conta com um modelo antigo, é inegável que o celular está entre os melhores da categoria e vai agregar muito, especialmente em termos de fotos, desempenho e design.

Direto ao ponto: Galaxy S9+

Tela: 6,2 polegadas Super Amoled
Sistema Operacional: Android 8
Processador: Snapdragon 845 octacore
Memória: 128 GB de armazenamento e 6 GB de RAM
Câmeras: traseira dupla (12 MP) e frontal (8 MP)
Dimensões e peso: 158.1 x 73.8 x 8.5 mm e 189 gramas
Bateria: 3.500 mAh
Pontos positivos: câmeras, design e desempenho
Pontos negativos: preço e bateria
Preço: R$ 4.899

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos